Pesquisar no blog

segunda-feira, 3 de abril de 2017

LIVRO NEGRO - AREIA MOVEDIÇA

Você está caminhando sozinho no mato, perdido com seus pensamentos, e de repente se vê preso na areia movediça e afundando rápido. Morte certa na lama? Não exatamente. A areia movediça não é tão perigosa como parece nos filmes, mas é um fenômeno de verdade. Praticamente qualquer terra ou lama pode virar movediça se tiver muito cheia de água ou sujeita a vibrações, como as que ocorrem em um terremoto. Mas afinal, que forças maquiavélicas atuam nesse fenômeno natural? Será que alguém pode mesmo morrer dessa forma?



COMO SE FORMA E ONDE ENCONTRAR ?
Areia movediça pode se formar em qualquer local que possua pelo menos dois “ingredientes” básicos:
  • Solo arenoso, composto por partículas finas e soltas,
  • Fonte de água capaz de supersaturar a área.
Dessa forma, ao invadir o terreno, a água acaba agitando as partículas de areia e ocupando os espaços existentes entre elas, fazendo com que a mistura se comporte como um fluido não newtoniano, ou seja, que pode ter sua viscosidade alterada de acordo com a pressão exercida sobre ele. Normalmente, esse tipo de fenômeno acontece em áreas que possuem nascentes ou, então, em solos próximos a margens de rios, pântanos ou praias, quando em maré baixa. Mas também podem surgir repentinamente, durante um terremoto, caso os tremores façam com que águas subterrâneas, como os lençóis freáticos, emerjam para o solo logo acima. Nesse caso, edifícios podem vir ao chão com a liquefação do terreno sobre o qual foram construídos. A aparência da areia movediça é bastante sólida, mas basta uma pequena pressão para perceber que ela não é capaz de sustentar qualquer peso. Se uma pessoa caminhar, por engano, sobre uma região dessas, começará logo a afundar, correndo o risco de ficar preso por um longo período de tempo.

PODEMOS MORRER POR ASFIXIA?
O cinema transformou a areia movediça em um monstro terrível, capaz de engolir completamente as vítimas menos atenciosas, matando-as por asfixia. Mas essa é só mais uma injustiça cometida pela sétima arte: não é possível morrer dessa forma. A areia movediça possui densidade de 2 gramas por milímetro cúbico, enquanto a densidade humana equivale à metade disso. Assim, é provável que uma pessoa afunde até a cintura ou pouco acima disso, mas nunca por completo. Entretanto, isso não significa que o risco de morte seja inexistente. Afundar em areia movediça é como ficar preso em um tanque de concreto fresco, ou seja, não é fácil sair de lá. Dependendo do caso, pode ser que a pessoa acabe ficando atolada em uma área remota, sem a possibilidade de pedir ajuda. Com isso, a vítima fica exposta aos perigos da desidratação, excesso de radiação solar e hipotermia, podendo morrer por uma dessas causas.
Além disso, a possibilidade de alguém morrer afogado na areia movediça não está totalmente descartada. Além da situação completamente patética de alguém cair de cabeça em uma região dessas, há chances de a vítima estar presa próxima ao mar e não conseguir escapar da maré alta.

COMO ESCAPAR DA AREIA MOVEDIÇA


Tirando o pé da lama
Largue tudo. Se pisar na areia movediça e estiver usando uma mochila ou carregando algo pesado, imediatamente solte a mochila ou largue o que estiver carregando. Como seu corpo é menos denso que a lama, você não poderá a menos que entre em pânico e seja puxado para baixo por algo pesado. Se for possível tirar os sapatos, faça isso. Sapatos, especialmente aqueles com solas retas e inflexíveis (as botas, por exemplo) criam sucção quando você tenta tirar da lama. Se você sabe com antecedência que pode encontrar areia movediça pelo caminho, troque de sapatos ou vá descalço ou calce algo que pode tirar dos pés com facilidade.

Mexa-se horizontalmente. 
Se sentir que está ficando preso, dê alguns passos rápidos para trás antes da areia firmar. Geralmente leva alguns minutos para a mistura ficar líquida, o que significa que a melhor maneira de se soltar é não ficar preso logo no começo.  Se seu pé ficar preso, evite dar passos grandes para tentar se soltar. Dar um grande passo para frente pode soltar um pé, mas empurrar o outro mais fundo, deixando mais difícil ainda se soltar completamente.

Deite-se. 
Sente-se e apoie nos pés se ficar preso rápido. Criar uma “pegada” maior deve soltar os pés tirando a pressão que eles criam, fazendo com que flutuem. Quando sentir que começa a ficar livre, role de lado para fora da areia e longe da parte pegajosa. Você vai se sujar, mas é a maneira mais rápida e segura de se livrar. Se você afundar até os quadris ou mais, vire-se de costas. Quanto mais você espalha seu peso, mais difícil fica de afundar. Fique boiando de costas enquanto solta as pernas devagar e cuidadosamente. Quando as pernas estiverem livres, você pode se colocar em segurança, usando os braços para se impulsionar lentamente em movimento de boiar, como se estivesse nadando. Quando chegar perto da borda da lama, pode rolar para o chão firme.

Não se apresse. 
Se estiver preso na areia movediça, movimentos bruscos vão só prejudicar. O que quer que faça, faça lentamente. Movimentos lentos vão evitar que você agite a lama; vibrações causadas pelo movimento rápido podem tornar um solo relativamente firme em mais lama. Mais importante, a areia movediça pode reagir imprevisível aos seus movimentos. Se mover devagar, você pode parar mais facilmente uma reação adversa, e com isso, evita afundar mais. Você precisará ser paciente. Dependendo de quanta lama tiver à sua volta, você pode levar vários minutos ou até horas para conseguir sair, lenta e metodicamente. Relaxe. A areia movediça geralmente não é muito funda, mas se você acabar caindo em um lugar particularmente fundo, você pode afundar rapidamente até a cintura ou o peito. Se entrar em pânico, pode afundar ainda mais, mas se relaxar, seu corpo pode flutuar. Respire fundo. Não apenas isso vai ajudá-lo a ficar calmo, mas também vai ajudar a flutuar. Deixe o máximo de ar possível nos pulmões. É impossível afundar se seus pulmões estiverem cheios de ar.
Use uma vara. 

Carregue uma vara ou um bastão de caminhar sempre que estiver em terreno de areia movediça. Assim que sentir os calcanhares afundarem, coloque o bastão na superfície da areia horizontalmente atrás de você. Deite-se de costas em cima do bastão. Depois de um ou dois minutos, você vai conseguir se equilibrar na areia, e vai parar de afundar. Coloque o bastão em uma nova posição; mova-a por baixo dos seus quadris. O bastão vai evitar que os seus quadris afundem, assim você pode lentamente soltar uma perna, depois a outra.  Fique com as costas retas, com os braços e pernas tocando totalmente a areia e use a vara como guia. Mova-se lentamente sobre a vara até a terra firme. Faça várias pausas. O trabalho de sair pode ser cansativo, então você precisa trabalhar cuidadosamente, conservando sua energia antes de ficar muito cansado. No entanto, você precisa ser rápido, pois a pressão da lama pode parar sua circulação sanguínea e causar danos aos nervos, deixando as pernas dormentes e sendo quase impossível se libertar sem ajuda. Ao contrário do que acontece nos filmes, a maioria das fatalidades relacionadas com a areia movediça não ocorrem porque a pessoa afunda, mas sim de exposição ou afogamento na maré alta.

Evitando a Areia Movediça
Reconheça áreas comuns de areia movediça.
Mesmo não sendo um tipo único de solo, ele pode se formar em qualquer lugar onde a água mistura com solo arenoso, criando uma mistura. Aprender a antecipar os lugares onde você pode encontrar areia movediça é a melhor maneira de evitar ficar preso nela. A areia movediça ocorre mais comumente em:
  • Planícies de praias
  • Pântanos e brejos
  • Perto de costas
  • Perto de mananciais subterrâneos
Procure ondulações.
Fique de olho no chão que parecer instável e molhado, ou areia que tenha “ondas” estranhas na textura. Você poderá ver água saindo de baixo da areia, fazendo com que a areia movediça seja visível se você estiver de olho enquanto caminha.

Teste o chão à sua frente com o bastão de caminhada. 
Leve sempre um bastão firme, tanto para usar caso fique preso, mas também para testar o chão enquanto caminha. Os poucos segundos que o bastão podem ajudar a ser a diferença entre uma luta para sair da areia movediça e uma caminhada segura. 
Referências
http://pt.wikihow.com/Sair-da-Areia-Movedi%C3%A7a
https://www.tecmundo.com.br/curiosidade/18735-tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-areia-movedica-e-como-sobreviver-a-ela.htm
https://www.tecmundo.com.br/curiosidade/18735-tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-areia-movedica-e-como-sobreviver-a-ela.htm
Postar um comentário