Pesquisar no blog

sábado, 1 de abril de 2017

LIVRO NEGRO - COBRA-CIGARRA, UM INSETO COM VENENO MORTAL. VERDADE OU MITO?




A cobra-cigarra é um inseto cercado de lendas e mitos. Sua aparência curiosa e que inspira medo ainda é pouco conhecido. O popularmente chamado de jequitiranaboia provoca curiosidade e medo mesmo nos que apenas ouviram falar de sua suposta ‘picada mortal. 





Após horas de caminhada  pela Mata Atlântica, observei um inseto estranho e comecei a me aproximar.  De repente, senti um puxão. “Cuidado! Essa é a cobra-cigarra! Ela mata com uma picada!”. O “mateiro” disse que o inseto tinha um veneno mortal capaz de ressecar árvores e matar animais e homens adultos. “A cobra-cigarra voa direto para o seu peito e injeta o ferrão no coração!”. Aquilo me deixou mais desconfiado do que assustado.
A cobra-cigarra, também conhecida como jequitiranaboia ou machaca (em espanhol), é um inseto cercado de mitos e lendas. Além da história contada, outra crença associada ao inseto (em alguns países da América do Sul); acredita-se que se uma pessoa é “ferroada”, ela deve ter relações sexuais em menos de 24 horas. Ou então morrerá. Alguns pensam que a picada não é mortal, mas afrodisíaca. Na Colômbia existe a expressão “picado por la machaca” empregada para aqueles com um grande apetite sexual. No Ceará (Brasil), o nome do inseto é visto como um sinônimo de indivíduo terrível, e dado àqueles que perderam sua boa reputação.  A cobra-cigarra não é tão terrível assim. Ela se alimenta de seiva, que coleta das árvores com um longo e afiado aparelho bucal.  Uma das características mais marcantes desses insetos é o formato do apêndice cefálico, resultado do crescimento de certas regiões da cabeça do inseto. Em alguns casos, esses apêndices são adornados com falsas reproduções de olhos e narinas e podem lembrar a cabeça de um réptil.
Existem espécies que apresentam manchas que se assemelham a fossetas labiais, órgão para detecção de calor dos boídeos (família da jiboias e sucuris). Outras apresentam um ponto negro entre os falsos olhos e narinas, que remete a fosseta loreal, órgão dos crotalíneos (grupo das jararacas, cascavéis e surucucus) com a mesma função da fosseta labial.
As semelhança com cobras e a presença de um aparelho bucal, que pode ser confundido com um ferrão capaz de inocular veneno, podem ser a origem de tudo. Mas, talvez, essa crença tenha um fundo de verdade: ao ser manipulada, a jequitiranaboia pode usar o aparelho bucal para se defender. É possível que o inseto tenha se alimentado de plantas que produzam substâncias tóxicas ou ele pode estar infectado por bactérias. Se alguém for machucado nessas condições específicas, pode ser que comece a passar mal e até morrer. Porém, até hoje, não há nenhum caso registrado de óbito de humanos causado por cobra-cigarra no Brasil.
Por toda a Amazônia, quando um macaco subitamente caía morto das copas das árvores, sem causa aparente, dizia-se que tinha sido picado pelo inseto. Seu aparecimento inusitado em aglomerados humanos costuma ser associado a chuvas torrenciais e à sua atração pela luz artificial (quase sempre é visto pousado em postes da rede de luz elétrica, à noite).
Assim não há motivo para temer a jequitiranaboia. Ela é tão perigosa quanto uma cigarra comum. Quanto ao antídoto receitado para o suposto veneno do inseto… parece mais uma tentativa frustrada de um jovem que queria levar alguém pra cama. (kkkk)
A jequitiranaboia (do tupi-guarani: iakirána = "cigarra" e mboia = "cobra"), é um inseto homóptero, como as cigarras, sendo conhecida também por cobra-voadora, jequiranaboia. Sua cabeça se assemelha à de um réptil (cobra ou jacaré), com falsos dentes. a cobra-de-asa ou cigarra-cobra é inofensiva ao homem , mede até 8 centímetros de comprimento,alimenta-se de vegetais e seiva de arvores


PARA SABER MAIS  CLICA AQUI  //  AQUI   // AQUI


Referências Bibliográficas
http://revistas.unilasalle.edu.br/documentos/Rbca/V1_N1/03.pdf
http://www.lutzhoepner.de/uebersetzen/jequitiranaboia.pdf
National Geographic Brasil

Nenhum comentário: