Pesquisar no blog

quinta-feira, 22 de abril de 2010

CONSTRUINDO UMA HORTA



Uma horta orgânica em sua casa! Nossas avós costumavam ter no quintal uma pequena horta de temperos e algumas hortaliças. Alimentos frescos para a mesa da família, produzidos em casa. Quer coisa mais gostosa que verduras e legumes fresquinhos? Saiba como fazer sua horta orgânica.





1. ESCOLHA BEM O LOCAL
  • O cantinho para a sua horta deve ser plano, não pode correr o risco de inundação e deve ficar próximo de um ponto de água para facilitar as regras.
  • Cuide bem para que a horta não fique perto de construções que façam sombras nos canteiros, pois as hortaliças precisam no mínimo, cinco horas de luz do sol por dia.
  • Outro cuidado é escolher um lugar não muito afastado da casa para facilitar os tratos diários.
2. DICAS NA MONTAGEM
  • Para melhorar a circulação entre os canteiros e os manuseios das ferramentas – como enxadas e carrinhos de mão – faça corredores de pelo menos 50 cm de largura.
  • Não é recomendado cimentá-los, pois os materiais usados na alvenaria (cimento, argamassa e cal) podem desequilibrar o solo.
  • Nesses caminhos, o ideal é aproveitar o mato que cresce de forma espontânea. Ele é ótimo para evitar que o chão fique barrento em dias chuvosos e pode ser facilmente controlado pelo pisoteio do dia-a-dia.
  • Tenha um espaço para guardar as ferramentas, as sementeiras e a composteira para fazer adubo orgânico.
  • Pisos de pedrisco são os mais indicados para esses locais.
  • Se sua região for suscetível a ventos fortes, providencie uma cerca viva como quebra-vento.
  • Ela pode ser de murta, hibisco ou bambuzinho-de-jardim, mas só deve ser usada em situações extremas, porque sua sombra pode prejudicar a horta.
  • Nesses casos, a cerca viva deve ficar a uma distância dos canteiros de, pelo menos, uma vez e meia o seu tamanho.
3. PREPARAÇÃO DO SOLO
  • As hortaliças precisam de solo com matéria orgânica e boa drenagem. Para preparar o substrato, primeiro arranque todo mato do canteiro, tendo cuidado de retirar as raízes junto. Depois espalhe o calcário dolomítico sobre a terra. Assim, você consegue um substrato equilibrado – nem muito ácido nem muito alcalino. Use 200 g do produto por m².
  • Se não chover durante 20 dias necessários para a reação do calcário, molhe a terra já no décimo dia depois da aplicação.
  • A água vai ajudar na fixação do calcário.
  • Geralmente o solo brasileiro é deficiente em fósforo. Por isso, é bom enriquecer seu substrato com termofosfato, um produto natural composto por rocha moída, rico em fósforo e facilmente encontrado em lojas de jardinagem. 
  • Use 200 g para cada m². 
  • Um solo produtor de hortaliças precisa de muita matéria orgânica.
A receita básica é a seguinte:

  • 4 kg de esterco curtido de gado – ou
  • 2 kg de esterco curtido de galinha – e
  • 1 kg de húmus de minhoca para cada m².
Misture os dois adubos, aplique sobre a terra, revolva para misturar e plante logo em seguida. Depois regue generosamente.

4. DICAS PARA O PLANTIO

  • Prefira adquirir sementes ideais para a estação do ano em que você vai plantar.
  • Fique atento a algumas sementes, como as das folhagens (alface, escarola entre outras), do alho-poró, da cebolinha e do coentro, que precisam ser cultivadas primeiro em sementeira para só depois irem para o canteiro.
  • As demais hortaliças sugeridas nesta reportagem podem ser semeadas direto no canteiro.
  • O melhor horário para fazer transplantes de mudas ou semear é o fim do dia, quando o sol está mais fraco. 
  • Uma boa pedida de início é plantar rabanete. Ele tem um ciclo curto entre o plantio e a colheita (de 20 a 25 dias) e costuma deixar os iniciantes animados para continuar. 
  • Dentro de 30 dias, sua horta já começará a produzir e depois da terceira colheita é bom mudar as culturas de cada canteiro, para não deixar a terra pobre. 
  • Cultivar até oito hortaliças e temperos diferentes num mesmo canteiro é possível com a prática da associação ou consórcio de culturas. 
  • Ela aproveita as diferenças de comportamento das hortaliças em relação ao solo para fazê-las conviver em harmonia no mesmo espaço. 
  • Ocorre entre as culturas o que os produtores chamam de efeito sinérgico, no qual uma planta ajuda a outra no crescimento, acentuando o sabor e repelindo pragas. 
  • O plantio de alface, escarola e cenoura, por exemplo, dá certo porque as folhas e a raiz absorvem os nutrientes de faixas diferentes do solo. 
  • Dessa parceria natural vão nascer hortaliças muito mais saudáveis para a sua alimentação.
Cuidados com a manutenção da horta

1. Regue a horta diariamente: duas vezes em dias quentes e uma nos dias frios. Não pé necessário irrigar nos períodos de chuva.
2. “Alimente” a composteira de matéria orgânica todos os dias, molhando com um pouco de água. Revire o material uma vez por semana.
3. Capine o mato alto dos canteiros sempre que necessário.
4. Adube os canteiros com composto orgânico a cada novo plantio. 
5. Transplante as mudas de sementeira para o canteiro duas vezes por semana ou sempre que as mudinhas ficarem prontas, ou seja, com duas ou três folhas.
6. Verifique a presença de pragas e doenças diariamente e faça o controle quando necessário.

Postar um comentário