Pesquisar no blog

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

GARRAFA DE LUZ



É uma ideia luminosa, literalmente. Garrafas PET descartadas enchidas com água e um pouco de alvejante iluminam casas. Um projeto inusitado, está literalmente iluminando as favelas de Manila, nas Filipinas.



Trata-se do Isang Litrong Lawang, que em filipino significa "um litro de luz". A ideia recebe apoio da MyShelter Foundation, uma organização não-governamental fundada por Illac Diaz. Se trata da garrafa-lâmpada solar, uma garrafa pet normal que quando cheia com uma mistura de água e hipoclorito de sódio (água sanitária) se torna capaz de refletir a luz natural com a eficácia de um neon porém sem usar energia elétrica. Um exemplo virtuoso de reciclagem e tecnologia sustentável, a disposição de todos. Reaproveitando pouco mais do que garrafas PET cheias de água e hipoclorito de sódio (água sanitária), uma nova maneira para fornecer luz aos moradores das favelas das Filipinas. Ali as moradias são tão grudadas umas nas outras que as pessoas vivem no escuro, até durante o dia. Muita gente não conseguia pagar a conta de luz e acabou tendo a energia cortada pelas empresas fornecedoras.
A solução inteligente de Diaz, originalmente inventada no Brasil em 2002 e depois aprimorada por estudantes do Massachusetts Institute of Technology (MIT), é tão simples quanto brilhante.




1 - Recorte um buraco do tamanho da garrafa no teto de chapa de ferro corrugado da moradia. Insira uma garrafa de 1 litro nesse buraco e fixe-a selando bem – um terço da garrafa fica acima do telhado, exposta à luz do sol, e os outros dois terços ficam suspensos dentro da casa, como uma lâmpada gigante.






2 - Encha a garrafa com água filtrada, acrescente um pouco de alvejante e você terá uma "garrafa solar". A luz solar que vem do alto atravessa o líquido e é refratada para dentro do ambiente escuro da casa, o suficiente para iluminar todo o aposento.





Assim, não só se obtém a fonte de luz acessível – essencial para o ensino, para quem trabalha em casa, para segurança pessoal e a saúde –, como se reutilizam as garrafas PET, o que evita que elas sejam descartadas e poluam a área em torno, primeiro, e, depois, os oceanos, além de se criar uma indústria de fundo de quintal inteiramente nova, com consumo zero de carbono e empregos 'verdes'. É uma solução vantajosa para todos. Exceto talvez para as companhias de energia, já que o processo todo é incrivelmente eficaz em termos de custo e energia, usando, totalmente, materiais reciclados. As garrafas solares podem ser montadas e instaladas por 1,5 reais cada unidade, e cada uma delas irá durar cerca de 10 anos.  Poucos meses depois de iniciado, o projetoLiter of Light conseguiu instalar 10 mil garrafas solares. O projeto é muito popular e recebeu amplo apoio de toda a sociedade. Até os militares e os presidiários vieram juntar-se à produção de garrafas solares.  A ONU declarou que 2012 é o Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos. E, com certeza, não há exemplo melhor dessa ética do que as garrafas solares que iluminam a vida dos cidadãos nas favelas de Manila.

Veja abaixo um vídeo que mostra como a invenção funciona depois de instalada nos telhados.


 fonte: superinteressante/sustentabilidade.allianz.com.br/ambientebrasil
Postar um comentário