Pesquisar no blog

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

AVES RARAS E BELAS


Com diversos tamanhos e comportamentos naturais diferentes, as aves são animais de extrema importância para nossa fauna e flora, mantendo e preservando várias espécie de árvores, servindo como alimento para predadores naturais,dando vida e equilibrando a vida ecológica do planeta.




HARPIA (Harpia harpyja)
  • CARACTERÍSTICAS - O Gavião-real é uma ave accipitriforme da família Accipitridae. É conhecido também como Gavião-de-penacho, Guiraçu (uirá, guirá = ave, açu = grande), Hárpia e Uiraçu. Embora não seja a maior das aves predadoras do planeta, é tida como a mais forte. É a mais poderosa predadora entre as aves de rapina do mundo. Possuindo porte majestoso e imponente. Pode medir de 50 a 90 cm de altura, cerca de 105 cm de comprimento e possui 2 m de envergadura. O macho pode pesar de 4 a 4,5 Kg e a fêmea de 6 a 9 Kg. Possui bico potente e suas garras são maiores que as do urso pardo americano, suas pernas tem a grossura de um punho de um homem. É Capaz de levantar um carneiro do chão, em pleno voo, arrancar uma preguiça da árvore.A realeza das harpias não se deve apenas à sua aparência imponente, mas principalmente à sua incrível força e ferocidade.  A cabeça é cinza, o papo e a nuca negros. O peito, a barriga e a parte de dentro das asas, brancas. Seus olhos são pequenos. Possui um longo topete, uma crista com duas penas maiores e a cauda com três faixas cinzentas.
  • HABITAT - Do México a Bolívia, Argentina e Brasil. Florestas tropicais altas e densas. Na Mata Atlântica a população está em declínio, mas sua maior ocorrência é na Amazônia. Hoje ainda sobrevive em alguns estados do Nordeste, em Mato Grosso, Goiás, Espírito Santo, Rio de Janeiro, e nos estados do Sul.
  • HÁBITOS - Tem um assobio longo e estridente. Voa alternando rápidas batidas de asas com planeio. Quando ataca uma presa, torna-se veloz e possante, podendo carregar para uma árvore, mamíferos de médio porte. Avessas a mudanças de habitat, as harpias costumam se estabelecer em um território de caça de cerca de 100 quilômetros quadrados de extensão.
  • ALIMENTAÇÃO -  Animais de médio porte como preguiças, macacos, filhotes de veado e caititu, aves como araras e serpentes. A harpia está no topo da cadeia alimentar (não tem outros predadores a não ser o homem). 
  • REPRODUÇÃO - Reproduzem-se de junho a novembro. O ninho, construído pelo casal em uma das árvores mais altas da área, é perene e refeito a cada período de reprodução, que normalmente ocorre de dois em dois anos. Nidificam em árvores altas e de troncos fortes, seu ninho consiste em uma pilha de galhos, a fêmea coloca dois ovos. A incubação dura em torno de 56 a 58 dias, sobrevivendo apenas um filhote, que é alimentado pelos pais até sair do ninho entre 6 e 8 meses. Chega a maturidade somente no quarto ano de vida. Pode viver até 40 anos.
  • AMEAÇA DE EXTINÇÃO - Tem um crescimento populacional muito lento. Este fato, associado à destruição de grandes áreas florestais e à caça indiscriminada, torna a espécie ameaçada de extinção em nosso País.  Atualmente encontra-se praticamente restrita à Floresta Amazônica, devido à caça indiscriminada pelo homem, destruição do habitat e o tráfico de animais.
 PARA SABER MAIS CLIQUE AQUI


  • CARACTERÍSTICAS - A Ararajuba é um Psittaciforme da família Psittacidae. Conhecida também como Guaruba, Guarajuba e Tanajuba. Guaruba e Ararajuba derivam do tupi: guará = pássaro, yuba = amarelo; ou Arara = aumentativo de Ará (papagaio)/papagaio grande, yuba = amarelo. No final do século XVI foi mencionada por Fernão Cardin, na Bahia, como uma ave muito valiosa comercialmente, equivalente ao preço de dois escravos. Mede cerca de 34cm de comprimento. A ararajuba apresenta as cores da bandeira brasileira (amarela com as pontas das asas verdes), por isso é considerada a melhor alternativa para ser escolhida como Ave Nacional. É bastante social, inclusive no período reprodutivo, vivendo em bandos de 4 a 10 indivíduos. 
  • ALIMENTAÇÃO - Alimenta-se  principalmente do coco da palmeira juçara. Semente, frutos oleosos, frutas e flores. 
  • REPRODUÇÃO - Procura árvores altas e ocas para construir seus ninhos, dentro de uma câmera profunda que impeça a ação de predadores, como os tucanos. Nesse local, colocam de dois a três ovos que são incubados por aproximadamente 30 dias, não somente pelos pais, mas também por outros indivíduos do bando. Esses “ajudantes” colaboram ainda no cuidado com os filhotes até que se tornem adultos. 
  • DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA - Habita a copa de florestas úmidas altas. Encontrada exclusivamente no Brasil, do leste do Maranhão a sudeste do Amazonas, e principalmente no Pará, sempre ao sul do Rio Amazonas e leste do Rio Madeira. Há registros pontuais na década de 1990 no nordeste de Rondônia e extremo norte do Mato Grosso (sem mais registros recentes). Ocorrem na interface das terras baixas da calha do Rio Amazonas e a borda do Planalto Central (Escudo Brasileiro). 
  • AMEAÇA DE EXTINÇÃO - É justamente nas áreas de ocorrência da espécie, que se verificam os mais altos índices de desmatamento na Amazônia para formação de pastagens. A perda de seu habitat é uma das principais ameaças que colocam em risco a sobrevivência dessas aves. O tráfico de aves silvestres é outro fator que contribui significativamente para redução desses indivíduos na natureza.
PARA SABER MAIS CLIQUE AQUI


ARARA-AZUL-DE-LEAR
  • CARACTERÍSTICAS - Espécie endêmica do Brasil. A Arara-azul-de-lear é um Psittaciforme da família Psittacidae. Também conhecida como Arara e Arara-azul-menor. Chega até 75 cm de comprimento e pesa 940 gramas. É parecida com a Arara-azul-grande(Anodorhynchus hyacinthinus), mas é bem menor, sua plumagem é menos brilhante e a mancha amarela que ambas têm junto ao bico é maior na arara-azul-de-lear. Porte franzino, bico possante e sem dente. Cabeça e pescoço azul-esverdeados, barriga azul desbotado, apenas as costas e lado superior das asas e cauda azul-escura. 
  • ALIMENTAÇÃO - Alimentam-se principalmente dos coquinhos da palmeira Licuri (Syagrus coronata), que apanha pousando nas folhas ou até mesmo no chão, e dos frutos da Braúna. Ultimamente eles têm se acostumado a comer milho verde. 
  • REPRODUÇÃO - Em geral, com a chegada das chuvas no final de ano, é quando se inicia a sua época reprodutiva. Neste período, o casal se separa do bando. Faz o ninho em tocas nas paredes dos desfiladeiros do Raso da Catarina, em locais praticamente inacessíveis. O casal fica sempre junto e cada ninhada tem cerca de 2 ovos. 
  • DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA - Vive na caatinga arbórea do nordeste da Bahia. Uma região extremamente restrita do sertão baiano, nos desfiladeiros da Reserva Ecológica Raso da Catarina, próximo à cidade de Paulo Afonso, no norte do sertão baiano. E também na Reserva Biológica de Canudos, no mesmo estado (BA). 
  • AMEAÇA DE EXTINÇÃO - Criticamente ameaçada, é uma das aves mais raras do mundo. Tamanho populacional reduzido ou em declínio com probabilidade de extinção na natureza em pelo menos 50 por cento em 10 anos ou 3 gerações. É uma das espécies de aves menos conhecidas e mais ameaçadas de extinção: estima-se que atualmente existem apenas cerca de 200 indivíduos na natureza além de 20 em cativeiro. Muito rara, durante muitos anos não era encontrada na natureza. Em 1978 foi localizada no Raso da Catarina, nordeste da Bahia. É a única arara da região. Vive geralmente em pedras íngremes de canyons.

PARA SABER MAIS CLIQUE AQUI


TUCANO
  • CARACTERÍSTICAS - O tucano é uma ave da Família Ramphastos. É muito conhecido por seu enorme bico (chega aos 20 cm). É uma ave muito bonita que causa admiração aos olhos de quem o vê. Diferente do que se acha, o bico do tucano não é pesado, pois é feito de tecido ósseo esponjoso, portanto não atrapalha o equilíbrio de seu corpo. Para dormir, o tucano leva a cauda até a cabeça e oculta o bico. O tucano mede cerca de 65 cm, fora o bico. Existem 40 espécies catalogadas de tucano sendo as diferenças entre elas bem pequenas, somente na cor do bico, das penas e no tamanho. Quanto ao peso, o tucano chega a 520 gr. É um bicho bagunceiro que vive em bandos, o tempo todo os tucanos agitam, gritam, pulam de galho em galho. Gostam de voar sobre os rios, pousar sobre as árvores mais altas. Eles também adoram tomar banho de chuva. Os índios dizem que quando um bando de tucanos se junta é porque vai chover. 
  • DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA - O tucano vive nas florestas tropicais da América do Sul  (principalmente Amazônia) e também nas proximidades da Argentina. Não se encontram tucanos em outros continentes. Aliás, os tucanos não suportam o frio. 
  • ALIMENTAÇÃO - Os tucanos se alimentam de frutos que encontram na natureza e quando estão com muita fome comem até insetos e filhotes de outras aves. O bico do tucano ajuda na alimentação, já que facilita a quebra de cascas de frutos mais rígidos e ajuda na mastigação de alimentos. 
  • REPRODUÇÃO - Olhando para o bico do tucano é que se sabe quem é o macho e quem é a fêmea. O bico do macho é menos curvo, mais estreito e mais comprido. Na época da reprodução, a fêmea bota cerca de quatro ovos e a incubação demora cerca de 20 dias, período no qual o macho alimenta a fêmea, que fica chocando os ovos. Os ninhos são construídos em árvores. Os filhotes vivem nos ninhos até crescerem um pouco, quando começam a voar. Tucanos não são animais migratórios. Podem viver cerca de 40 anos. Os filhotes nascem cegos e só saem do ninho com quase um mês de idade. 
  • AMEAÇA DE EXTINÇÃO - Em cativeiro, os tucanos se recusam a comer, pois perdem o ânimo e a vontade de viver, lugar onde ficam extremamente infelizes. Por esse motivo, não se deve tentar comprar animais exóticos como o tucano para criação. O tucano vem sendo ameaçado de extinção, pois é muito procurado no mercado negro de animais exóticos. Na captura, os contrabandistas levam os ovos e animais adultos, sendo que a grande maioria morre (e os ovos são quebrados) devido às condições de transporte. Esse contrabando e ilegal, porém muito frequente no país todo.
AS PRINCIPAIS ESPÉCIES DE TUCANO SÃO:

Tucanuçu: mede 56 cm, que é o mais comum, tem o bico laranja.

Tucano-de-bico-preto: Mede 46 cm, tem peito amarelo e branco.

Tucano-de-papo-branco: mede 55 cm, apresenta as cores vermelha, amarela, preto e azul no bico.

Tucano-de-bico-verde: mede 48 cm, e tem peito amarelo.


PARA SABER MAIS CLIQUE AQUI


Fonte: www.vivaterra.org.br / ambientebrasil.com/ MMA/SINIMA / portalsaofrancisco.com.br/

Postar um comentário