Pesquisar no blog

sábado, 11 de março de 2017

CARTILHA PAPAGAIOS DO BRASIL

 
Com linguagem acessível a todas as faixas-etárias, a publicação procura conscientizar a população para a preservação das aves e reforça os aspectos de educação ambiental. O conteúdo é apresentado por Glauci, mascote da campanha do Ano do Papagaio. O documento chama atenção da sociedade para as principais ameaças às espécies, entre elas, o comércio ilegal, o desmatamento e a alteração dos ambientes em que vivem os papagaios.






O Ministério do Meio Ambiente (MMA), a Sociedade Brasileira de Zoológicos e Aquários e os Projetos de Conservação dos Papagaios do Brasil lançam, nesta sexta-feira (10/03) a cartilha Papagaios do Brasil que tem o objetivo de incentivar a conservação destas aves - algumas ameaçadas de extinção - e também coibir o comércio ilegal de papagaios no Brasil. O lançamento marca as atividades do Ano do Papagaio, cuja celebração se encerra em 2017, e promove a divulgação de projetos de conservação realizados pelas instituições parceiras: Sociedade de Pesquisa em visa Selvagem e Educação Ambiental - SPVS, Fundação Neotrópica do Brasil e Amigos do Meio Ambiente – AMA.
Os papagaios têm importante papel na conservação dos nossos ecossistemas. São um dos importantes símbolos do Brasil, mas, ao mesmo tempo, representam um grupo de aves terrestres mais vulnerável à extinção devido a efeitos decorrentes da perda de hábitat e da intensa retirada ilegal desses animais da natureza”, afirma o secretário de Biodiversidade do MMA, José Pedro de Oliveira Costa. Para ele, é fundamental sensibilizar a sociedade brasileira para a conservação da ave e os seus ambientes naturais.
Desde o ano passado, ações de educação ambiental são realizadas em zoológicos de todas as regiões do país. Elas marcam o Ano do Papagaio e chamam a atenção da sociedade às ameaças e à necessidade de conservação do território onde habitam as 12 espécies de papagaios brasileiros. Essas aves estão presentes nos seis biomas (Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal). 
 

Referência
http://www.mma.gov.br/index.php/comunicacao/agencia-informma?view=blog&id=2201

Nenhum comentário: