Pesquisar no blog

domingo, 23 de agosto de 2015

ARANHA PAVÃO


Não gostar de aranhas é uma coisa relativamente comum, até porque algumas dessas criaturas são conhecidas pelos fortes venenos que transmitem por meio de uma picada. Talvez a sua opinião a respeito dessas criaturinhas mude um pouco depois que você conhecer melhor a aranha-pavão, que é simplesmente linda e, inclusive, simpática.




Existe até mesmo uma fobia – medo ou aversão exagerada – quando o assunto é aranha: aracnofobia, que já virou até tema principal de filme de terror.  É sabido que muitos animais se esforçam bastante para impressionar os seus parceiros. Os leões têm grandes jubas, os veados hastes imponentes, e muitas aves têm cantos e danças bastante elaboradas para convencer o companheiro do sexo oposto, quase sempre a fêmea, de que são o homem das suas vidas. O exemplo mais conhecido, popularizado por inúmeros documentários e livros, é o do pavão, a majestosa ave indiana cujo colorido macho eleva as compridas penas da “cauda” (na realidade são penas que crescem do dorso) para criar uma exibição para conquistar as fêmeas.
Mas não foi só nos pavões que esta técnica evoluiu. Outros animais como as aves-do-paraíso também criam bonitas exibições em “leque”. E também algumas aranhas! Um pequeno grupo de aranhas australianas, do género Maratus, são especialistas em exibições. Se as fêmeas, castanhas e pouco distintivas, acharem graça à demonstração, deixam o macho aproximar-se o suficiente para o deixar trepar para o dorso e acasalar. Esta aproximação tem que ser feita com muito cuidado – uma fêmea que não ache piada à exibição do macho não se fará rogada para o transformar numa refeição! Essa espécie não é venenosa e mede cerca de 5mm (são menores que a unha do meu mindinho). São mais de 20 espécies. São aranhas saltadoras que vivem na Austrália.










assista o cortejo do macho no vídeo a seguir

Nenhum comentário: