Pesquisar no blog

sábado, 24 de novembro de 2012

AVES DO BRASIL


As aves brasileiras impressionam por sua diversidade e exuberância. Mas o colorido não é um mero enfeite. No mundo emplumado, as cores indicam a espécie e o sexo.

LEVANDO NO BICO
Como a maioria das aves que vivem na floresta amazônica, o tucano-de-bico-preto (Ramphastos vitellinus) também sofre com a degradação da mata. Ele constrói seus ninhos no oco das árvores e em cavidades feitas anteriormente por pica-paus. Para catar larvas, insetos e frutos, o tucano usa sua pinça preferida: o bico comprido e delgado. Quando a fome aperta não titubeia: captura até cupins em revoada

 


PÁSSARO-FLOR
As aves da espécie Onychorhynchus coronatus, conhecida como maria-leque, têm um belo penacho na cabeça. Ele serve para intimidar os predadores exibir-se ao futuro parceiro e facilitar a alimentação. Aberto, o leque imita uma flor. Os insetos chegam perto, a ave estica o pescoço e... papa os bichinhos.





MARCHA, SOLDADO
A faixa vermelha contornando a cabeça de um lado a outro e as listrinhas verdes nas costas batizaram a Tangara cyanocephala de saíra-lenço, saíra-militar ou soldadinho, dependendo da região do país em que a espécie ocorre. Vive tanto nas matas quanto em áreas montanhosas, do Ceará ao Rio Grande do Sul

BOM DE GALANTEIO
Aproveitando a aparência peculiar - uma plumagem dourada e uma crista larga, na forma de um capacete romano -, os galos-da-serra machos (Rupicola rupicola) abusam do ritual da conquista. Para atrair a fêmea, agem como se estivessem em uma rinha - daí o nome popular de "galo". Limpam com as asas uma pequena área no solo da floresta e preparam uma espécie de palco para sua exibição. Vários machos se apresentam simultaneamente

 
LOURO OURIÇADO
O cocar de penas vermelhas e pontas azuis do anacã (Deroptyus accipitrinus) mantém-se erguido em situação de alarme ou excitação. Se não há agito, essa bela ave amazônica baixa o topete. Costuma andar em bandos e, ao contrário dos seus parentes papagaios, não aprende a falar - só emite piados estridentes










ARCO-ÍRIS ALADO
A saíra-de-sete-cores (Tangara seledon) é um verdadeiro festival de beleza. Imagine o espetáculo quando ela resolve voar em bando. No inverno, não hesita em se aproximar das casas para ciscar restos de comida



 

DÁ-LHE, LINGUARUDO
O bico afiado do pica-pau-dourado (Piculus ourulentus) é perfeito para traçar túneis dentro de árvores ocas. Mas, quando ele não alcança os ovos e as larvas de insetos que compõem sua dieta, o pássaro usa a língua, pegajosa e três vezes maior que o bico, para ajudar na tarefa



PARA SABER MAIS CLIQUE AQUI
Postar um comentário