Pesquisar no blog

terça-feira, 14 de agosto de 2012

COMO PREPARAR O SOLO PARA PLANTAÇÃO - PARTE 2


Muitos encontram uma flor que quer plantar, fazem um buraco, enfiam a flor no buraco e supõem que ela crescerá. Isso é subestimar o solo.

PARTE II


SOBRE O SOLO
Ter uma terra boa é o primeiro passo para um jardim magnífico. A terra solta e escura dos fabulosos jardins vistos na televisão e nas revistas geralmente não existe. Ela é criada por jardineiros, melhorando os solos naturais. Os tipos de solo variam dos extremos da areia pobre em nutrientes e constantemente seca a 90% de pedras com 10% de solo, à argila grossa e rica (que forma uma massa macia, viscosa e pegajosa quando está molhada, e seca até ficar dura como tijolo). Felizmente, a maioria das condições do solo está dentro desses extremos. Entretanto, algumas pessoas acham que têm essa "argila rica de jardim" ideal para trabalhar. É possível melhorar os solos com areia, para deixá-los mais soltos e secos, ou com argila, para torná-los mais úmidos e firmes. Pode-se colocar grandes quantidades de material orgânico - folhas velhas, galhos quebrados, esterco apodrecido e grama cortada velha - para melhorar a textura e a estrutura. A matéria orgânica nutre qualquer tipo de solo que, por sua vez, estimula o bom crescimento da planta. Saiba como tirar o máximo proveito do solo na sua região seguindo as dicas a seguir. O primeiro passo é identificar as condições do seu jardim fazendo o teste do solo.
TESTE DO SOLO
Faça o teste do solo ou faça seus próprios testes para determinar se ele é arenoso e leve, um solo produtivo e moderado ou se é um solo de argila grossa. Faça o teste do solo antes de acrescentar fertilizantes e fazer melhorias. Às vezes, modificar desnecessariamente os nutrientes ou a acidez do solo pode realmente criar mais problemas do que benefícios. Os testes do solo informam os níveis de nutrientes do solo, da mesma forma como temos orientações de nutrientes nas embalagens de alimentos. Eles também observam o pH e o conteúdo orgânico, dois fatores importantes para a maciez do solo.
Para fazer o teste do solo, obtenha um kit de teste do solo, que contém uma bolsa de coleta e instruções. Siga corretamente as orientações para obter resultados precisos. Os resultados podem aparecer em tabelas cheias de números, que podem parecer um pouco assustadores à primeira vista. Mas se observar com cuidado as informações a seguir, você conseguirá interpretar esses números:
·        se a porcentagem da matéria orgânica estiver abaixo de 5%, o jardim precisará de um adubo composto adicional;
·        os nutrientes serão listados separadamente, possivelmente em porções por milhão. Às vezes, são classificados como disponíveis nos níveis alto, médio ou baixo. Se houver um ou dois elementos na parte inferior, você precisará acrescentar um fertilizante que reponha o que estiver faltando;
·        o pH do solo refere-se a sua acidez. Classificações abaixo de 7 são solos ácidos. De 6 a 7 são levemente ácidos, a variação de pH mais fértil. Acima de 7 é um solo básico ou alcalino, que pode ser problemático se o pH estiver acima de 8. Solos excessivamente ácidos ou alcalinos podem ser tratados para ficarem mais moderados e produtivos. 
 Acrescente somente os nutrientes que o teste do solo considerar necessários. Uma quantidade maior nem sempre é adequada quando se trata de nutrientes das plantas. Não se sinta forçado a adicionar um pouco mais de fertilizante que prometa grandes resultados. O excesso de qualquer nutriente pode realmente produzir resultados tóxicos, semelhantes a uma doença ou pior. Compre e aplique somente o que for necessário e economize seu dinheiro para usar de uma melhor forma, como com mais flores, por exemplo.
DETERMINANDO OS NÍVEIS DE PH
É sempre melhor escolher plantas que floresçam no pH do solo existente. Se tiver que alterar o pH, siga as orientações a seguir.
·    Use calcário para aumentar o pH de solos ácidos. O calcário é um adoçante do solo da natureza, capaz de neutralizar solos excessivamente ácidos. O ideal é adicionar calcário no outono para que ele tenha tempo suficiente para se dissolver e fazer seu trabalho. A quantidade de calcário que você utilizar variará de acordo com as condições específicas do solo. Podem ser usados kits simples de teste caseiro, ou um teste profissional, para determinar o pH do solo. Se você colocar calcário no solo à toa, correrá o risco de superdosá-lo. Siga as orientações da embalagem do calcário ou do teste do solo.
·      Para diminuir a alcalinidade e aumentar a fertilidade do calcário e de outros solos com pH muito alto, acrescente farinha de caroço de algodão, enxofre, casca de pinho, adubo composto ou agulhas de pinho. Essas melhorias acidificam gradualmente o solo, embora melhorem sua textura. O enxofre para jardim é uma cura confiável quando adicionado conforme recomendação do teste do solo. Ele acidifica o solo lentamente à medida que os micróbios transformam o enxofre em ácido sulfúrico e em outros compostos.
Manter o pH novo e melhorado é um projeto contínuo. Verifique novamente o pH do solo uma vez por ano e continue fazendo melhorias conforme necessário.
VERIFICAÇÃO DA TEXTURA
Verifique a textura do solo em uma jarra cheia de água. Esse teste é simples de se fazer em casa e fornece informações importantes sobre seu solo.
·        Pegue um pouco de terra do jardim, escolhendo uma amostra próxima da superfície e outra de uma profundidade de 20 centímetros. Se for argila seca, triture-a em grânulos finos e misture bem. Faça uma camada de 2,5 cm em uma jarra de vidro de 900 ml com 1/4 de colher de chá de detergente de louça em pó (o detergente não formará espuma). Encha 2/3 da jarra com água. Agite a jarra por um minuto, virando de cabeça para baixo de modo que toda a terra saia do fundo; em seguida, coloque-a em um lugar onde ninguém possa mexer.
·        Um minuto depois, marque o nível das partículas assentadas na jarra com um lápis de cera. Isso é areia. Cinco minutos depois, marque a quantidade de lodo que se assentou. Durante a hora seguinte, a argila se assentará lentamente e permitirá que você faça a medição final. Essas medições mostram as porcentagens relativas de areia, lodo e argila - a textura do seu solo.
·        O solo que possui uma alta porcentagem de areia (70% ou mais) tende a ser bem oxigenada, pronta para se plantar no início da primavera. Mas também tende a precisar de água e fertilização com mais freqüência do que os solos mais pastosos.
·        O solo que possui 35% ou mais de argila retém bem a umidade, de modo que demora mais tempo para secar na primavera e pode precisar de menos água no verão. Pode ser mais rica e mais provável de produzir plantas viçosas com apenas a adição de adubo composto e, ocasionalmente, um pouco de fertilizante. O adubo composto é importante, pois ajuda a dissolver a argila, de modo que a terra não fique muito densa e com pouca oxigenação.
·        O solo que possui porcentagens quase iguais de areia, lodo e argila podem ter características intermediárias e geralmente é adequado para jardinagem.
 TESTANDO A DRENAGEM
Teste a drenagem de seu solo fazendo um buraco, enchendo-o com água e observando como a água desaparece rapidamente. Todos os testes de solo no mundo não farão um trabalho melhor do que esse simples projeto. Ele informará a rapidez com que a umidade percorre o solo e se este tem a probabilidade de ficar excessivamente seco ou muito encharcado - nenhum dos dois é ideal. Se não chover durante uma semana ou mais e o solo ficar seco, faça alguns buracos com 0,3m de profundidade e 0,6m de largura. Preencha-os até o topo com água e calcule o tempo que leva para os buracos esvaziarem. Compare suas descobertas com a seguinte escala:
·        1 a 12 minutos: o solo é rapidamente drenado e provavelmente seco
·        12 a 30 minutos: o solo possui a drenagem ideal
·        30 minutos a 4 horas: a drenagem é lenta, mas adequada para as plantas que crescem em solo úmido
·        mais de 4 horas: a drenagem é deficiente e precisa de ajuda
Esses testes de solo podem parecer muito trabalho para pouco retorno, mas se seu solo está funcionando com capacidade máxima, as plantas farão o possível para florescerem.
Agora que você já sabe tudo que sempre quis saber sobre seu solo, veja  como preparar o solo para a plantação.

PARTE 1  
PARTE 3
PARTE 4

Postar um comentário