Pesquisar no blog

quinta-feira, 30 de julho de 2015

LIVRO NEGRO - OS BAD BOY DA NATUREZA-II



O nosso planeta é "habitat" de alguns animais selvagens que se desenvolveram para sobreviverem em ambientes hostis e de grande competição, equipados com um arsenal de armas de ataque e defesa. Eles são belos e perigosos. São alguns dos mais mortíferos animais do mundo! A natureza é bela, mas também pode ser fatal.



Lagartixa-satânica
Uroplatus phantasticus é o menor das 12 espécies de lagartixas com cauda de aparência bizarra de folha. A criatura noturna tem camuflagem extremamente enigmática para que possa se esconder nas florestas. Este grupo de lagartixas só é encontrado em florestas primárias, não perturbadas, e suas populações são muito sensíveis à destruição do habitat. Espécies grandes de Uroplatus têm mais dentes do que quaisquer outras espécies de vertebrados terrestres vivos. este animal pode ser encontrado apenas na África, mais precisamente na ilha de Madagascar.


Aranha assassina
Uma família de aranhas com que só come outras aranhas. A forma estranha, composta por pescoço e pinças alongadas ajuda na caçada. Conhecidas como aranhas assassinas ou pelicanos, são encontradas na Austrália, Madagascar e África do Sul.  A aranha assassina mede apenas 2 mm de comprimento e, apesar do nome e aparência assustadora, é totalmente inofensiva para os seres humanos. Seu pescoço longo evoluiu especificamente para suportar o peso de suas enormes mandíbulas, que estão armadas com presas venenosas e agem como armadilhas mortais para aranhas menores, que são seu principal alimento. 

 Aranha-camelo
Na verdade, ela não é uma aranha. Elas pertencem a uma ordem separada, como os escorpiões. A maioria delas habita desertos e pradarias. Muitas lendas urbanas cercam esse bichinho, exagerando as qualidades do monstrengo – um dos piores mitos é que espécies gigantescos conseguem anestesiar humanos com seu veneno antes de comer (isso mesmo, comer) uma parte da vítima. Também dizem por aí que elas conseguem fazer com que os camelos tropecem, caiam, e então elas saltam sobre o camelo e sobre seu passageiro. Com as pernas, elas têm cerca de 13 cm.

Texugo
É um roedor bonitinho que muitos não pensariam duas vezes em adotar como bichinho de estimação. Mas não se engane pela aparência de bichinho de pelúcia. Os texugos do mel são uma das espécies mais agressivas do planeta. Eles são os Chuck Norris do reino animal, enfrentando elefantes, comendo cobras venenosas e sugando mel da colméia enquanto são atacados por abelhas furiosas – e as abelhas africanas, mais comuns na região onde os texugos vivem, costumam ser letais. Eles conseguem distinguir facilmente o ponto de fraqueza de seus inimigos e atacam sem perdão (a região dos testículos, no caso de homens).

Diabo-da-tasmânia
Sarcophilus harrisii . Com aparência de ursinho, é o mais feroz e o mais carniceiro de todos os marsupiais. Em sua ação destruidora, ataca todos os animais que não lhe podem opor resistência, além de comer carniça. O Diabo da tasmânia pode abrir a mandíbula 120 graus! O diabo possui hábitos noturnos (ativo depois da escuridão). O famoso bocejo do diabo que olha e ameaça abrindo sua boca, pode estar enganando. Esta exibição é executada mais por medo e incerteza que de agressão. Diabos produzem um odor forte quando estão com medo, mas se estão calmos e relaxados não são fedorentos.


Sapo azul
É capaz de produzir as toxinas mais potentes de todo o reino animal. Os índios usavam as suas toxinas para envenenar a ponta dos dardos e das flechas, para as caçadas, o que lhe valeu o nome de poison dart frog. As suas cores vivas, que podem ir do vermelho ao azul, são indicadores do seu perigo, ainda que aos nossos olhos sejam altamente atrativos. Convém dizer que a quantidade de veneno existente num único sapo, e que se encontra à superfície da pele, é suficiente para matar até 10 pessoas.

Diabo-espinhoso
Apesar do nome amedrontador, não passa de um pequeno lagarto que vaga pelo deserto australiano e não quer se meter em confusão. A pele desse animal é sua adaptação mais fantástica. Além de ter espinhos afiados, que conferem proteção contra predadores, a pele do diabo-espinhoso é dotada de uma rede de canais muito finos. Nas manhãs, quando a umidade no deserto é um pouco maior - possibilitando a formação de orvalho - a água condensa em seus espinhos e é levada até a boca do lagarto por ação da capilaridade.

O Peixe-dragão-negro
(Idiacanthus atlanticus) é uma espécie de peixe estranho que habita as águas temperadas e subtropicais do Hemisfério do sul, mas a uma profundidade há volta dos 2 000 metros abaixo da superfície do mar. É uma espécie que apresenta dimorfismo sexual e bioluminescência , o que facilita a distinção de ambos gêneros de peixe-dragão-negro. Muitos fãs acham o peixe-dragão-negro é muito semelhante fisicamente com o alien do filme Alien.

Corsário negro
(Melanolestes picipes). Ele não passa de 5 centímetros de comprimento, mas sua picada é uma das mais doloridas conhecidas pela ciência. Seja qual for o ponto da pele humana atingida pelo , a irritação é imediata, atingindo inclusive os tecidos que o veneno alcança. Esta espécie varia ao longo continental dos Estados Unidos para o Brasil.

Morcego-vampiro
Existem três espécies de morcego hematófagos. Primeiro eles encontram suas presas com ajuda de uma espécie de radar interno e depois mordem sua pele com dentes afiados. A Mordida de não dói: uma substância anestésica presente na saliva impede que a vítima sinta dor. Além disso, a saliva desses morcegos tem partículas anticoagulantes, que evitam que o sangue se solidifique. Com a ferida aberta, o morcego lambe o sangue sem parar, em vez de sugá-lo.

Dragão de Komodo
É a maior espécie de lagarto e também é reconhecido como monitor de Komodo e está presente em algumas ilhas da Indonésia. É um animal letal, por causa da sua perigosa picada venenosa. O poderoso veneno presente na sua mordida, causa à sua vítima um aumento no fluxo de sangue, o desbaste do sangue, paralisia muscular e, por conseguinte, a criação de um estado de choque e perda de consciência. Seus dentes afiados irregulares são usados para criar uma ferida cavernosa em sua vítima e fazer o veneno fluir sem problemas. É um animal incerto e agressivo, que, em caso de perigo, mostra sua agressividade, abrindo a sua boca, respirando ofegante e balançando sua cauda. Há casos de ataques e assassinato de humanos, mesmo sem qualquer ofensa. Por causa da flexibilidade do seu crânio e mandíbulas, é capaz de engolir grandes pedaços de cada vez.

Mamba Negra
(Dendroaspis polylepis). Um animal cuja picada pode matar um ser humano adulto em cerca de 20 minutos é digno de ser temido. A serpente mais venenosa da África e  de locomoção terrestre mais veloz do mundo. Se você for perseguido por uma, talvez correr não seja a melhor opção. Ela pode se locomover a uma velocidade de quase 20km/  hora. É quase a média de um maratonista profissional. Apenas duas gotas do veneno são o suficiente para matar um ser humano adulto.

Nenhum comentário: