Pesquisar no blog

domingo, 25 de janeiro de 2015

ÁREAS ÚMIDAS: POR QUE DEVEMOS NOS PREOCUPAR?

As pessoas sempre associam áreas úmidas com áreas abandonadas, com lugares que devem ser drenados, cobertos, queimados ou utilizados para outras atividades. Os estudos científicos mostram que 64% das áreas úmidas já desapareceram desde 1900. Dados comparados com os de 1700 indicam que uma estimativa de 87% das áreas úmidas já foi perdida.

Por que isto é alarmante? Por que as áreas úmidas são, atualmente, essenciais para o desenvolvimento sustentável?


Áreas úmidas estão em toda a parte
  •  São áreas alagadas permanentemente ou periodicamente
  • Áreas úmidas continentais incluem pântanos, lagos, lagoas, rios, brejos e áreas alagadas.
  • Áreas úmidas costeiras incluem pântanos salgados, estuários, manguezais, lagunas e recifes de coral.
  • O tamanho das áreas úmidas varia desde pequenas lagoas até o Pantanal, localizado no Brasil, na Bolívia e no Paraguai, que cobre uma área três vezes maior que a Irlanda.
Áreas úmidas purificam e filtram contaminações das águas
  • Plantas típicas de áreas úmidas podem colaborar com a absorção de fertilizantes, pesticidas, metais pesados (como mercúrio e cobre que podem causar danos à saúde) e substâncias industriais tóxicas. O Pântano Nakivubo em Kampala, Uganda, filtra o esgoto e efluentes industriais gratuitamente. Uma estação de tratamento de esgoto custaria U$ 2 milhões por ano.
  • Alguns poluentes de pesticidas, indústrias e mineração, incluindo metais pesados e toxinas, são absorvidos pelos sedimentos das áreas úmidas, plantas e animais marinhos.
Áreas úmidas garantem água doce para todos nós
  • Menos de 3% de toda a água do mundo é doce e grande parte está congelada. Cada pessoa necessita de 20-50 litros de água por dia para as atividades básicas como beber, cozinhar e limpar. As áreas úmidas fornecem a água que necessitamos e ajuda no reabastecimento dos aquíferos, que são importantes fontes de água doce para a humanidade.
  • Turfeiras e pradarias em bacias hidrográficas atuam como esponjas naturais absorvendo água da chuva, criando superfícies alagadas e reduzindo as inundações em riachos e rios. Também evitam a seca.

Áreas Úmidas garantem nosso alimento
  • O arroz, que é plantado em áreas úmidas, faz parte da dieta de cerca de três bilhões de pessoas e representa 20% do aporte nutriciona.
  • A maioria dos peixes comerciais se reproduz e se desenvolve em regiões costeiras como os manguezais e estuários (áreas alagadas onde se encontram água doce e salgada). 70% da água doce extraída globalmente é utilizada para irrigar plantações.

Áreas úmidas estocam carbono
  • As turfeiras cobrem uma área estimada de 3% da superfície mundial, mas elas conseguem reter cerca de 30% de todo o estoque de carbono. Isto é o dobro do estoque absorvido pelas florestas. Quando as turfeiras são drenadas ou queimadas para agricultura, elas se transformam em emissoras de carbono. As emissões de carbono que resultam da queima, drenagem ou extração equivalem a cerca de 10% do total da emissão anual de combustível fóssil
  • As turfeiras estocam duas vezes mais carbonos que todas as florestas do mundo. Os manguezais também têm uma função importante no estoque de carbono. No Brasil, os manguezais são considerados “Áreas de Proteção Permanente” segundo a Lei 12.651/2012.

Áreas úmidas são fundamentais para a biodiversidade
  • Áreas úmidas abrigam mais de 100.000 espécies conhecidas de biodiversidade aquática e este número está crescendo ao longo do tempo, com o aumento das pesquisas. De 1999 a 2009, cerca de 260 novas espécies da biodiversidade aquática foram descobertas na Amazônia.
  • Áreas úmidas são essenciais para várias espécies de anfíbios e répteis, assim como para as aves migratórias, que dependem dessas áreas para reprodução e migração.
  • Áreas úmidas sempre abrigam espécies endêmicas, formas de vida que só vivem em um lugar específico tais como o Lago Baikal, na Rússia, os lagos do vale Rift na África
  • Manguezais, salinas e recifes de coral reduzem a velocidade e a força do impacto das tempestades. As raízes protegem a linha de costa, evitam a erosão pelo vento e pelas ondas e aumentam a resiliência contra os efeitos das mudanças climáticas.

Áreas úmidas criam produtos sustentáveis e o sustento para as pessoas
  • 61.8 milhões de pessoas ganham seu sustento por meio da pesca e da aqüicultura. Se incluirmos as famílias, mais de 660 milhões de pessoas dependem das áreas úmidas.
  • O manejo sustentável das áreas úmidas fornece madeira para construção, extração de óleo, plantas medicinais, troncos e folhas para tecelagem e alimentos para animais.
Áreas Úmidas agem como atenuadores de impactos naturais

  • Áreas úmidas, tais como manguezais, reduzem o impacto de tufões e tsunamis, unem ecossistemas costeiros e resistem à erosão. Essa função é importante, especialmente, diante do aumento dos níveis de água do mar.
A Convenção de Ramsar
A Convenção sobre Áreas Úmidas de Importância Internacional , conhecida como Convenção de Ramsar tem como proposta a criação de um quadro para ação nacional e coopera- ção internacional para conservação e uso racional das áreas úmidas e seus recursos. É o único acordo global que tem como foco o ecossistema.

Referência
mma.gov.br
Postar um comentário