Pesquisar no blog

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

MORINGA OLEIFERA, A ÁRVORE MILAGROSA



A Moringa Oleífera (Moringaceae), planta originária da Índia é considerada por botânicos e biólogos, um milagre da natureza. Uma esperança para o combate da fome no mundo. Rica em vitaminas e sais minerais




Segundo os estudos mais recentes, suas folhas são consideradas um “superalimento”, contém:
  • Sete vezes mais vitamina C que a laranja;
  • Quatro vezes mais cálcio que o leite;
  • Duas vezes a proteína do Iogurte;
  • Quatro vezes mais vitamina A que a cenoura;
  • Três vezes mais potássio que a banana;
  • 27% de proteína, equivalente à carne do boi;
  • Mais ferro que o espinafre;
  • Vitaminas presentes: A, B (tiamina, riboflavina, niacina), C, E, e beta caroteno.
  • Minerais presentes: Cromo, Cobre, Fósforo, Ferro, Magnésio, Manganês, Potássio, Selênio e Zinco.
Combate a desnutrição, e o pó das folhas ajuda a cicatrizar úlceras na pele: uma colher de chá de pó de folha de moringa previne doenças e infecções e estimula o desenvolvimento intelectual. É uma planta fantástica, pois cada parte tem seus benefícios. A vagem verde da moringa está cheia de aminoácidos, e suas folhas também são usadas com fins medicinais, para tratar infecções cutâneas, pressão baixa, açúcar no sangue, reduzir o inchaço, curar úlcera gástrica e acalmar o sistema nervoso. Suas sementes pode ser usadas para purificar a água de zonas rurais, onde é difícil encontrar reservas potáveis: são efetivas em 98% na redução de impurezas e micróbios da água contaminada. A planta, originária do norte da Índia, é utilizada na antiga medicina hindu, a Ayurveda, há séculos, e lhe atribuem a capacidade de prevenir cerca de 300 doenças.
Características: árvore de rápido crescimento, resistente à seca, com folhas extremamente nutritivas. Não é invasiva, precisa de pouca água e cresce rápido, alcançando três metros de altura em um ano. Pode sobreviver em condições relativamente desfavoráveis e não requer métodos de cultivo sofisticados nem caros, bem como insumos.

Uma forma eficaz de prevenção da fome em todas as partes do mundo, onde prevalece a seca e a desnutrição, como África, Américas do Sul e Central, Oriente Médio e sudeste de Ásia Pacífico.


UTILIZAÇÕES POSSÍVEIS DA PLANTA

SEMENTES - De sua semente se extrai um óleo similar em qualidade ao azeite de oliva. Por ser a única planta conhecida que floresce todo o ano, é, também, considerada melífera, própria para a criação de abelhas. Seu mel é considerado medicinal e alcança elevado valor no mercado europeu. Pela produção intensiva de flores e sementes, estudos recentes recomendam seu plantio para extração de biodiesel de suas sementes. As sementes verdes podem ser cozidas, como feijão vagem, quiabo, soja, etc., e servidas na forma de salada.

FOLHAS - Suas folhas e flores são comestíveis, para humanos e animais. Podem, também, ser utilizadas em chás para uso continuo. Vem sendo utilizadas para alimentação de ovinos, caprinos, galinhas caipiras, coelhos e vacas leiteiras. A associação brasileira de caprinocultores a recomenda.

FLORES - Das flores se faz um prato apreciado na Indonésia e Timor Leste, chamado makansufa. As flores são fritas em óleo de coco, e imersas em leite de coco, sendo comidas com arroz ou milho. As folhas e flores podem, também, ser consumidas em vitaminas ou sucos com outros legumes, como beterraba, cenoura, ou frutas como a laranja, maçã, melão, mamão, caju, abacaxi. etc. Também, podem ser utilizadas em chás para uso continuo. As flores também poderão ser utilizada em um chá medicinal, recomendado para resfriados, de uso popular em vários países.O suco das flores ou folhas, pode compor caldos ou molhos, na sua forma natural para preservar vitaminas e sais minerais. É excelente no tratamento para redução de peso, e por ser rica em nutrientes, facilita uma reeducação alimentar sem agressão ao corpo e ao metabolismo. As suas flores são muito utilizadas para alimentação de abelhas tipo Europa (Apis) ou as nativas sem ferrão. Produzem muito néctar para a alimentação das abelhas, florescendo o ano todo. De suas folhas, flores ou sementes, se pode extrair um produto, utilizado como decantador no tratamento de água para consumo humano, similar aos produtos aos químicos utilizados pelas companhias de tratamento de água.  As folhas maceradas em poças de água barrenta provocam rápida limpeza. Se não estiver contaminada, fica própria para o consumo. No Nordeste brasileiro esta planta já está sendo utilizada para este fim.

VAGENS - As vagens novas podem ser cozidas, iguala aspargos ou vagens de feijão. E bastante utilizada desta forma no Haiti.

CASCAS - De suas cascas se faz artesanato, pois são muito maleáveis e próprias para moldar e fazer cestos, trançados, etc.. Pode ser processada para extrair uma fibra, para produzir tapetes. Sua seiva tem gosto adocicado.  A casca e a resina, tem tanino, que é utilizado para o curtimento de couros para a fabricação de calçados, bolsas, vestuário, etc.

BATATAS - Pode-se planta-la em canteiros, como uma hortaliça, e quando a planta atinge cerca de 30 centímetros, arranca-se o pé e se extrai uma batata para consumo alimentar. Tem gosto de rábano, próximo do rabanete, A seiva e a batata, tem todas as vitaminas da plantas em concentração. Essa batata pode ser comida em saladas ou refogados. Ou mesmo em sucos de frutas ou legumes. Após esse período de 30 dias a batata desaparece e transforma-se na raiz da planta.

ORNAMENTAL - Em muitos países se planta a Moringa como ornamental pois ela produz flores o ano inteiro, sendo a única planta conhecida com essa capacidade.

CELULOSE - Sua madeira é mole, mas é excelente para produzir celulose para fabricação de papel.




INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES SOBRE USO

ALIMENTAÇÃO HUMANA - Por suas propriedades alimentícias, pode ser utilizada em tratamentos de desnutrição, pois é rica em proteína, vitaminas e sais minerais. Também pode ser utilizada no combate à obesidade e ao colesterol elevado, substituindo com nutrição equivalente, mas com muito mais vitaminas e sais minerais, a carne e vários outros alimentos que engordam ou que são ricos em gorduras saturadas.
ALIMENTAÇÃO ANIMAL - Pode, ainda, ser plantada como forrageira, para alimentar carneiros, cabritos, coelhos, galinhas caipiras, vacas leiteiras. Planta-se as sementes a cada 80cm. Quando a planta atinge 80cm os de altura, corta-se os ponteiros. Após nova brotação, vão surgir vários brotos. Quando eles atingirem 30cm, corta-se novamente todos os ponteiros, para que haja uma nova brotação. Assim a planta fica mais encorpada. Após essa segunda quebra de ponteiros, pode-se cortar os brotos e retirar as folhas para servir como alimento. Pela sua concentração de vitaminas e sais minerais, é um alimento nobre que ajuda a reduzir o custo da criação.
USO MEDICINAL - Na África, com milhões de pessoas com o vírus HIV e AIDS, tem sido uma arma no combate aos efeitos debilitadores dessa doença, por ser rica em proteínas, vitaminas e sais minerais, assim como é poderosa arma contra a desnutrição crônica em muitas regiões daquele continente.
Resultados positivos ocorreram no tratamento de prostatite, câncer da próstata, reumatismo, tumores, lupus eritematoso, artrites e outras doenças auto-imunes, hipertensão arterial, hepatite, mobilidade gastrintestinal, vírus Epstein-Barr, epilepsia, fadiga crônica, males causados pelo tratamento de câncer, tratamento pré-natal, de glaucoma, de má nutrição de adultos e crianças, de redução  da obesidade, cura de irritação gastro-intestinal,  de dermatoses, de bronquites e de inflamações de mucosas em lactentes. As raízes são laxativas. A planta produz efeito renovador das células epiteliais, dos órgãos sexuais e do cérebro. Estudos demonstraram sua eficiência em dezenas de doenças: é anti-diarreica, anti-inflamatória, anti-microbiana, anti-espasmódica, anti-diabética, diurética, vermífuga (flores e sementes).

COMO PLANTAR
As sementes podem ser plantadas no local definitivo ou mesmo em saquinhos para replantio posterior. Devem ser colocadas na terra, com profundidade mínima de 3cm. Não utilizar água em excesso porque as sementes poderão apodrecer e não germinar. Molhar com moderação duas vezes por semana é suficiente. Também se pode reproduzir mudas a partir de estacas. A planta não é exigente quanto a solos e água, quando jovem ou adulta, mas na fase inicial, para um bom enraizamento é preciso que a terra não seja muito árida e seca. Se utilizar hormônio um enraizador facilita muito a multiplicação por estacas. Um excelente enraizador natural são as batatas daquela praga dos quintais chamada Tiririca (Cyperus rotundus). Basta bater algumas das batatas desta planta com água em um liquidificador e colocar as estacas cortadas da Moringa no líquido por uns 2 ou três dias e depois plantar. Pode continuar a regar com este liquido até que as folhas estejam mais viçosas e não murchas o que significa inicio de enraizamento.

COMO AUMENTAR O POTENCIAL DE FOLHAS E FLORES DA PLANTA
Como as terras do Brasil são, em geral, muito férteis, a tendência da planta é crescer muito rapidamente e produzir um tronco alto. Para aumentar o potencial de folhas e flores, seja para alimentação humana, animal ou aumentar a produção de flores para as abelhas, pode-se utilizar a seguinte estratégia: Quando a planta atingir 80 cm quebre o ponteiro, para ela soltar múltipla brotação no tronco; Deixe os novos brotos crescerem mais uns 40 cm e quebre as pontas de todos eles, como fez da primeira vez. O objetivo é multiplicar, novamente a brotação, para que a árvore forme uma copa mais ampla; Quando os novos brotos atingirem outros 40 cm quebre as pontas destes também, com o mesmo objetivo. A partir daí poderá colher as folhas que nascer e os brotos novos que surgirem. Eles serão repostos pela planta; Este procedimento ajudará a planta a formar uma copa mais ampla. Posteriormente, poderão ser tomados alguns cuidados, como cortar as pontas mais altas quando crescerem, para a planta permanecer numa altura mais baixa e desenvolver galhos laterais, o que aumenta o potencial e produção de folhas e flores, que são os principais objetivos.

COMO MULTIPLICAR A PLANTA UTILIZANDO GALHOS NOVOS
Os galhos da Moringa, cortados na forma de estacas,  podem ser utilizados para formar novas mudas. Portanto, ao iniciar as podas dos ponteiros, poderá utilizar os galhos novos cortados para fazer novas mudas. Para ter maior sucesso na formação das raízes da nova planta, o ideal é utilizar um produto enraizador, que se compra em empresas que vendem produtos agropecuários ou sementes.  Às vezes, é fácil encontrar enraizador natural por perto. Um deles é a famosa praga "tiririca", que se encontra em terrenos baldios. Ela tem uma batatinha que está sempre num cordão que ela solta dentro da terra. Essa batatona é um multiplicador da praga muito potente. Pode arrancar todas as plantas e colocar veneno. Se sobrar uma só batatinha a planta retorna. Batida em liquidificador com água, a batatinha forma um excelente enraizador. Pode guardar em geladeira, por uns dias, para ir utilizando. Para utilizar o líquido enraizador, pode deixar o a estaca cortada dos ponteiros ou outras que quiser, no líquido formado com água e a batata da tiririca, durante uns três dias. Depois plante em um saquinho com terra boa ou mesmo no lugar definitivo. Antes disso, tire o máximo das folhas deixando apenas as pequeninas, Continue aguando o pé da estaca, com o liquido, por alguns dias. Isso facilita o enraizamento e a multiplicação da planta.



fonte: granjaparaiso.com.br/ opaís.net/ rmedioscaseiros.net/terragaiawordpress.com

Um comentário:

nelio disse...

o texto ficou excelente... a minha muda ja está com 1 metro de altura vou planta-la em frente a minha casa... assim posso tomar conta dela e fazer sombra na minha porta.