Pesquisar no blog

domingo, 2 de fevereiro de 2014

LAGO NATRON

Em um local hostil, quente, e esquecido no norte da Tanzânia, existe uma terra inacabada e crua. Um local esquecido que apenas alguns nativos tem a coragem de sobreviver por lá.


O Lago Natron é um lago salgado alcalino situado no norte da Tanzânia, próximo da fronteira com o Quênia, no Grande Vale do Rift. Trata-se de um lago de águas rasas, endorréico, de origem tectônica e com menos de três metros de profundidade. É cercado por vulcões em erupção soltando fumaça. Em algumas épocas a chuva é abundante e não vivem muitas criaturas no lago, somente algumas que o cercam como babuínos, hienas, mangustos e outros animais. Mas em algumas épocas o local começa a ser habitado por flamingos, aves pernaltas cujo possuem uma coloração rosa de tanto se alimentaram de algas que possuem uma coloração vermelha.
O próprio nome do lago, aliás, vem do natrão, um composto natural feito sobretudo de carbonato de sódio – com um pouco de bicarbonato de sódio – que era utilizado, por exemplo, pelos egípcios, para as suas múmias. Estas condições extremas foram criadas pela cinza vulcânica acumulada pelo vale do Rift. As suas águas apresentam um pH elevado, entre 9 e 10.5, e apresentam uma cor característica de lagos com elevadas taxas de evaporação.
Uma das particularidades do lago Natron é que os animais que tentam nadar – ou têm contacto com a água – acabam por morrer e ficar calcificados.
À medida que a água evapora durante a estação seca, os níveis de salinidade aumentam até ao ponto em que os microrganismos adaptados a ambientes salinos (ou halófilos) começam a desenvolver-se. Entre estes contam-se algumas cianobactérias, cujo pigmento vermelho dá origem aos tons profundos de vermelho apresentados pelas águas mais profundas do lago e pelos alaranjados nas zonas menos profundas.
É também o único local de reprodução dos flamingos-pequenos (Phoenicopterus minor) que vivem nesta região e que se alimentam das cianobactérias do lago. Quanto mais elevada for a salinidade, maior é a quantidade de cianobactérias que se desenvolvem no lago e, por conseguinte, maior é o número de ninhos de flamingos-pequenos que o lago pode suportar. Além do flamingo-pequeno habitam também as  tilápias (Oreochromis alcalica), que ocupam as zonas adjacentes às nascentes de água quente que brotam nas partes lago.
Devido à sua biodiversidade única, a Tanzânia incluiu a bacia do lago Natron na Lista das Terras úmidas de Importância Internacional em 4 de Julho de 2001.

Fonte: Wikipédia; greensavers;

Postar um comentário