Pesquisar no blog

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

CANTIGAS DE RODA

Tem algumas brincadeiras que nunca saem de moda e passam de geração para geração! Isso quer dizer que seus avós brincavam delas, depois seus pais, e hoje é você quem se diverte com essas brincadeiras! Uma ou outra coisinha mudou nas brincadeiras com o passar do tempo, então algumas delas têm mais de um jeito diferente de brincar.


As cantigas de roda, também conhecidas como cirandas são brincadeiras que consistem na formação de uma roda, com a participação de crianças, que cantam músicas de caráter folclórico, seguindo coreografias. São muito executadas em escolas, parques e outros espaços frequentados por crianças. As músicas e coreografias são criadas por anônimos, que adaptam músicas e melodias. As letras das músicas são simples e trazem temas do universo infantil.


ALGUNS EXEMPLOS DE CANTIGAS DE RODA:

Capelinha de melão
Capelinha de melão 
É de São João 
É de cravo, é de rosa, 
É de manjericão 
São João está dormindo 
Não acorda, não 
Acordai, acordai, 
Acordai, João! 


Caranguejo
Caranguejo não é peixe 
Caranguejo peixe é 
Caranguejo não é peixe 
Na vazante da maré. 
Palma, palma, palma, 
Pé, pé, pé 
Caranguejo só é peixe, na vazante da maré!


Atirei o pau no gato
Atirei o pau no gato, tô 
mas o gato, tô tô
não morreu, reu, reu 
dona Chica, cá cá
admirou-se, se se
do berrô, do berrô, que o gato deu, Miau! 



Ciranda cirandinha
Ciranda, cirandinha, vamos todos cirandar, vamos dar a meia-volta, volta e meia vamos dar 
O anel que tu me deste era vidro e se quebrou 
O amor que tu me tinhas era pouco e se acabou 
Por isso, D. Fulano entre dentro dessa roda 
Diga um verso bem bonito, diga adeus e vá-se embora 
A ciranda tem três filhas 
Todas três por batizar 
A mais velha delas todas 
Ciranda se vai chamar

Escravos de Jó
Escravos de Jó 
Jogavam caxangá 
Tira, bota, deixa o Zé Pereira ficar.
Guerreiros com guerreiros fazem zigue zigue zá 
Guerreiros com guerreiros fazem zigue zigue zá.






Peixe vivo
Como pode o peixe vivo
Viver fora da água fria
Como pode o peixe vivo
Viver fora da água fria
Como poderei viver
Como poderei viver
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia
Os pastores desta aldeia
Já me fazem zombaria
Os pastores desta aldeia
Já me fazem zombaria
Por me verem assim chorando
Por me verem assim chorando
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia


A canoa virou
A Canoa virou
Pois deixaram ela virar
Foi por causa da (nome da pessoa)
Que não soube remar
Se eu fosse um peixinho
E soubesse nadar
Eu tirava a (nome da pessoa)
Do fundo do mar
Siri pra cá
Siri pra lá
(Nome da Pessoa) é bela e quer casar


PARA SABER MAIS SOBRE BRINCADEIRAS DE CRIANÇA CLIQUE AQUI


BAIXE GRÁTIS : LIVRO JARDIM DAS BRINCADEIRAS

Nenhum comentário: