Pesquisar no blog

domingo, 29 de maio de 2011

PLANTAS EXÓTICAS



Então você acha que todas as plantas são simples e decorativas como as do jardim de sua avó? Pois fique sabendo que essa é uma forma muito limitada de pensar sobre as espécies que compõem a flora mundo a fora. Para acabar com esse preconceito bobo e te mostrar que as plantas também podem ser sinistras, veja como muitas delas até parecem mutantes:





Welwitschia Mirabilis, a planta mais resistente
A planta, nativa da Namíbia, na África, é realmente única, ela consiste de apenas duas folhas e um caule com raízes. As folhas continuam a crescer indefinidamente, e o caule engrossa, em vez de ficar mais alto, e pode chegar a dois metros de altura e oito metros de comprimento. A estimativa de vida dessas plantas é de 400 a 1500 anos, e elas podem sobreviver a até cinco anos sem chuva. A planta é utilizada na alimentação e seu nome popular na região, onyanga, significa ''cebola do deserto''.


Dionaea muscipula
A dioneia é a planta carnívora mais famosa do mundo devido às suas armadilhas. A planta consegue sentir a presença de quase qualquer animal, desde formigas até aranhas. Ela então coloca as suas presas em posição de ataque e agarra a sua vítima em menos de um segundo. Apesar da sua fama, ela corre risco de extinção.


Rafflesia Arnoldii - A maior flor do mundo 
De todas, existe uma planta exótica específica que é melhor você nunca encontrar. A Rafflesia Arnoldii é extremamente rara e tem 90 centímetros de largura e pode chegar a pesar mais de dez quilos. O problema da planta é que, quando ela está em seu habitat úmido, ela libera um terrível cheiro, sendo até chamada de planta-cadáver pelos nativos da Indonésia. O florescimento da planta é muito raro, e apenas 10 a 20% de suas sementes chegam a ser polinizadas.

Desmodium gyrans, a planta dançante 
A planta é conhecida como ''mato dançante'' ou ''planta do semáforo'', devido ao movimento que as suas folhas fazem, que se assemelham a um semáforo. A planta tem um crescimento fácil, e dança alegremente mesmo na janela de uma casa.

Euphorbia obese, a planta do beisebol 
Esta planta ''gorducha'' é originária da região do sul da África e é protegida por legislações nacionais e internacionais. Ela corre risco de extinção em seu habitat natural, mas cresce com facilidade em cultivos comerciais.

Amorphophallus titanum, a flor-cadáver 
Outra flor que você não gostaria de ter por perto, esta flor, mais alta que humanos, fede terrivelmente e tem uma cor arroxeada que se assemelha a um cadáver. A flor, que também vem da Indonésia, é muito rara, e tem a maior inflorescência do mundo.

Baobá: a árvore-garrafa 
O baobá é o nome comum de oito espécies de árvores nativas de Madagascar, existentes na África e na Austrália. Conhecida como árvore-garrafa, ela não apenas se assemelha a uma, mas também consegue guardar em seu interior até 300 litros de água!

Dracaena cinnabari, a árvore do sangue de dragão 

Esta árvore tem o estranho formato de um guarda-chuva, e foi descoberta em 1882. A sua coloração avermelhada é considerada como o sangue de dragões de outras gerações, e era muito procurado como medicamento e tintura.

Mimosa púdica, a planta tímida 
A mimosa é uma planta muito tímida, por assim dizer, suas folham murcham quando são chacoalhadas ou tocadas, e só voltam ao seu estado normal depois de alguns minutos. A espécie é nativa da América central e do sul. É conhecida em muitos lugares do Brasil como Maria sem vergonha. 


Selaginella lepidophylla, a planta da ressurreição 
Também conhecida como a rosa de Jericó, esta espécie do deserto tem uma habilidade incrível de sobreviver a secas. Na falta de chuva ou umidade, a planta se enrola em uma bola e se desenrola apenas quando é exposta à umidade.

Nepenthes attenboroughii - A maior planta carnívora do mundo
Uma nova espécie de planta carnívora gigante foi descoberta na área central das Filipinas. A planta é uma das maiores do tipo, e pode se alimentar até de pequenos mamíferos, como ratos. Durante a expedição que descobriu a nova espécie, a equipe de botânicos também encontrou samambaias rosadas e cogumelos azuis que não conseguiram identificar.
Acreditava-se na existência desta espécie de planta carnívora desde 2000, quando dois missionários tentaram escalar o Monte Vitória, um ponto pouco visitado da área central das Filipinas, e avistaram a planta. A história chamou a atenção do explorador britânico Stewart McPherson, do botânico Alastair Robinson e de Andreas Fleischmann, especialistas em plantas carnívoras interessados em encontrar novas espécies. Em 2007, os especialistas viajaram durante dois meses para as Filipinas. Lá, a 1600 metros acima do nível do mar, encontraram a nova espécie. De acordo com McPherson, eles perceberam de imediato que a planta encontrada não era de uma espécie conhecida. A planta recebeu o nome científico de Nepenthes attenboroughii. Durante a expedição, a equipe de McPherson também encontrou plantas da espécie Nepenthes deaniana, que não era encontrada na natureza há mais de cem anos. O único exemplar desta espécie foi perdido em um incêndio em 1945.


jequiriti ou jerité - a planta mais venenosa do planeta
A mais poderosa das toxinas vegetais é a abrina, encontrada no jequiriti ou jequirité, trepadeira brasileira conhecida também como arvoeiro e jefingo. A abrina provoca a aglutinação das células vermelhas do sangue, formando coágulos e impedindo a circulação corpórea. Ela leva a morte e se você puxar pela memória, vai lembrar que ela é a “planta proibida” que matou o casal de amantes no filme lagoa Azul



Referências
https://pt.wikipedia.org
http://www.nationalgeographic.com/
https://www.terra.com.br/
Postar um comentário