Pesquisar no blog

terça-feira, 23 de abril de 2019

A SILENCIOSA AGONIA DO CERRADO

A savana brasileira virou um enorme celeiro agrícola, à custa da perda de metade de sua cobertura vegetal nativa. O prejuízo pode se agravar ainda mais se o desmatamento da região não for contido. 


O Cerrado, o segundo maior bioma do Brasil, era visto até algumas décadas atrás como um ecossistema desinteressante, com uma vegetação raquítica e pouco diversa, de onde quase nada se poderia aproveitar. Graças a muitas pesquisas e ciências aplicadas, no entanto, essa imensa savana de solos pobres e sujeita a secas se transformou numa das mais importantes zonas agrícolas do Brasil e do mundo.
As vastidões do Cerrado começaram a ser ocupadas no século 18, com a mineração de ouro e pedras preciosas. Junto com essa atividade começaram a surgir os primeiros povoados. Esgotadas essas riquezas, os habitantes da região tiveram que descobrir outra forma de ganhar a vida. A alternativa que vingou foi a pecuária extensiva, principal atividade econômica daquelas paragens até praticamente o fim da década de 1950.
Com a construção de Brasília, na virada dos anos 1950 para 1960, vieram as estradas e ferrovias, pelas quais chegaram os migrantes. Vinham atraídos pelas políticas agrícolas desenvolvimentistas do governo, que queria integrar aquele território ao restante do país. Criaram-se assim as condições para a expansão da agricultura comercial. O resultado disso em termos ambientais pode ser medido em números. 

TRANSFORMAM O CERRADO EM MARCA, MAS O DESTROEM 

O Cerrado já perdeu 50% de sua cobertura vegetal nativa. Os remanescentes estão fragmentados e sob pressão de conversão nas novas frentes do desmatamento. As áreas de proteção integral cobrem um percentual muito baixo do bioma e não representam sua variabilidade espacial.
O conflito entre a agricultura e a conservação ambiental tem trazido grandes prejuízos para o bioma. Ele tem potencial para diversos tipos de usos, mas o modelo de desenvolvimento adotado tem destruído parte considerável dessa riqueza, transformando-a em pobreza. 
O agronegócio se estabeleceu abrindo a fronteira agrícola, desmatando e degradando vastas áreas. Só entre 2013 e 2015, por exemplo, foram destruídos 18.962 km² da região. 
Enquanto há uma preocupação internacional e nacional com o desmatamento na Amazônia, Mata Atlântica, há pouca divulgação sobre o acelerado processo de degradação do Cerrado, que constitui a savana mais diversa do mundo e a origem de três grandes bacias hidrográficas brasileiras- Tocantins, São Francisco e Platina. O Cerrado é como uma floresta de cabeça para baixo. Há mais biomassa vegetal enterrada no solo do que na parte aérea.


Assista e apaixone. Vamos proteger nosso Cerrado



4 comentários:

Anônimo disse...

o cerrado é magnifico, principalmente as veredas. o homem so quer destruir. a ganancia dita as normas. uma vez fui explicar um vizinho q ele estava matando uma nascente so respondeu " terra e minha faço dela o q quiser'. tentei a todo custo deixar claro o erro dele, sem sucesso fui embora. tirei fotos e chamei a policia. resultado tornou meu inimigo, mas ele teve de recuperar a nascente.

lenon disse...

o Cerrado guarda belezas naturais inacreditáveis. serra do cipó, grande sertão veredas,serra da canastra, biribiri, peruaçu, sumidouro, limoeiro, caraça, (mg). chapada dos veadeiros, emas, terra ronca (go), jalapão(to)

Jr disse...

meu amor e respeito pela terra vem de berço. cerrado é paixão, aroma e sabor. cerrado é rico, diversificado. os brasileiros deveriam preocupar mais com este bioma, a sua destruição vai causar muita falta de água.

Jéssica disse...

Nosso país é lindo, rico, exuberante. O problema é o povo que não tem educação e muito menos conhecimento,graças a uma politica de péssima qualidade. Cerrado ame-o ou deixe-o.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...