Pesquisar no blog

sexta-feira, 8 de junho de 2012

QUANDO UM ANIMAL É CONSIDERADO EM EXTINÇÃO?



Como diz o próprio nome, um animal é considerado extinto quando deixa de existir, seja no seu ambiente natural ou em cativeiro. Isso pode acontecer por causas naturais do ecossistema ou pela ação do homem. 



A extinção de animais está ligada ao desaparecimento de determinados grupos de animais. Algumas categorias são usadas por instituições para definir em que estágio está uma espécie animal com relação a sua existência no meio ambiente.
· São considerados criticamente em perigo animais que enfrentam risco muito grande de extinção na natureza. Isso acontece quando a redução do tamanho da população de um animal é de 90% nos últimos 10 anos. Nesses casos, estima-se que a população de tal espécie seja de aproximadamente 50 adultos no planeta.
·        Estão em perigo quando a redução de tamanho populacional de um animal é de 70% nos últimos 10 anos. A população estimada no planeta, nesse caso, é de aproximadamente 250 adultos.
·        Estão em situação vulnerável animais que apresentam redução populacional de 50% nos últimos 10 anos. A população estimada na Terra é de aproximadamente 10 mil adultos.
É grande o número de animais em extinção em nosso planeta. Isso tem ocorrido, principalmente, por causa da ação do homem no meio ambiente. Por isso alguns governos determinaram espaços com grande variedade e reprodução da fauna como área de preservação ambiental.
No Brasil, o Ministério do Meio Ambiente já chegou a divulgar em parceria com o IBAMA uma lista com 400 animais em risco de extinção. 
Segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais(IUCN) a   mais antiga organização internacional de preservação do meio-ambiente, as espécies podem ser classificadas em oito categorias: extinta, extinta na natureza, criticamente em perigo, em perigo, vulnerável, quase ameaçada, pouco preocupante e deficientes em dados. Se a espécie foi classificada em uma das duas primeiras categorias é considerada extinta, se está entre vulnerável e criticamente em perigo, corre risco de extinção.
Para se chegar a uma dessas categorias, são levados em conta os seguintes critérios:
1 - Quanto a população diminuiu durante o espaço de três gerações ou qual é a projeção de declínio populacional para as próximas três gerações; 
2 - Extensão de ocorrência e tamanho da área que ocupa;
3 - Tamanho da população de indivíduos maduros (prontos para a reprodução);
4 - Análises quantitativas que mostram a probabilidade de extinção na natureza nas próximas três gerações. 


COMO É AVALIADO O RISCO DE EXTINÇÃO?
  • As categorias da Lista Vermelha da União Internacional pela Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (sigla em inglês IUCN)  refletem a probabilidade de que uma espécie pode extinguir-se caso as condições atuais persistirem. A condição de risco das espécies é avaliada com base em informações geradas a partir do trabalho de vários milhares de cientistas especializados nas espécies espalhados pelo mundo.
  • As avaliações seguem um rigoroso sistema que classifica as espécies em uma das oito seguintes categorias: extinta (EX) – extinta na natureza (EW) – crítica ou criticamente em perigo (CR) – em perigo (EN) – vulnerável (VU) – quase ameaçada (NT) – não ameaçada (LC) – deficiente em dados (ID). As espécies que figuram nas categorias criticamente em perigo de extinção, em perigo ou vulnerável são consideradas ameaçadas.
  • As espécies são classificadas nas categorias correspondentes a seus riscos de extinção com base em critérios com limites quantitativos para o tamanho e estrutura da população, taxa de declínio da população, área de ocorrência e estrutura, e risco de extinção, conforme determinado pela modelagem de viabilidade populacional.
  •  A partir de 2009, 47.677 espécies  tinham sido  avaliadas, e  destas, 36%  são consideradas ameaçadas de extinção, enquanto que de 25.485 espécies em grupos  completamente avaliados (mamíferos, aves, anfíbios, corais, caranguejos de água doce, cicadáceas e  coníferas), 21% são consideradas ameaçadas. De 12.055 espécies de plantas avaliadas, 70% estão ameaçadas. 

 PARA SABER MAIS CLIQUE AQUI

LISTA DE ESPÉCIES EM EXTINTAS  

LISTA DOS 100 ANIMAIS EM PERIGO DE EXTINÇÃO-2012



Postar um comentário